DISQUE DENÚNCIA:    99973-1177 | 2253-1177    pactocontraviolencia@niteroi.rj.gov.br

Luisa Assumpção é a gerente da Rede Mediar e idealizadora do Desatando Nós

Em 19 de maio deste ano, publicamos o primeiro texto do DesatandoNós com o tema “DESATANDO NÓS: A Mediação de Conflitos em nossas vidas”. Desde então, temos recebido contribuições muito importantes sobre reflexões da Mediação de Conflitos e outros métodos de soluções colaborativas de conflitos.

Mediadoras e mediadores, principalmente de nossa Niterói, têm integrado essa grande rede e compartilhado conhecimento com  todos nós. Assim, os/as niteroienses têm conhecido aos poucos sobre meios de gestão de conflito voltados à cultura, a da paz!

Arrisco a dizer que essa é uma das maiores conquistas que a mediação de conflitos pode nos presentear enquanto sociedade: fomentar a mudança cultural quando possibilita que não apenas nós, mediadores, conheçamos a mediação de conflitos, suas técnicas. Mas sim, que todos possamos apreender este outro modo de enxergar a vida, de lidarmos com nossas questões e emoções, com as pessoas que possuem pensamentos diferentes e/ou opostos, além de tantos conflitos nas nossas convivências.

Neste olhar da cultura de paz, a Prefeitura de Niterói, liderada pelo nosso prefeito Rodrigo Neves, abraçou e iniciou em 2018 o Pacto Niterói Contra Violência, o Plano Municipal de Segurança.

Um Plano com dois grandes diferenciais. O primeiro, a participação da sociedade civil no momento de diagnóstico dos problemas, escutando suas realidades vivenciadas, e também, no momento de sugestões de programas e ações. O segundo, é o foco nas políticas públicas de prevenção, que hoje se desdobram em diversos programas, como a Escola da Família (cuidado nas relações parentais); a Escola da Paz (trabalho sócio emocional na Rede Municipal de Educação); Espaço Nova Geração (revitalização de dois antigos Cieps e que neles acontecem atividades de contraturno escolar), entre outros.

Neste processo surgiu a Rede Mediar, o programa de Mediação de Conflitos da Prefeitura de Niterói. A escolha da palavra “Rede” não é sem motivo! Aprendemos com os povos tradicionais indígenas e quilombolas que não somos independentes, somos interdependentes: a minha falta de cuidado e empatia impacta a vida de outras pessoas, mesmo que indiretamente, e reciprocamente. O momento que vivemos de pandemia global nos demonstra bem essas nossas complementaridades. Conforme disse Desmond Tutu¹, “Não és um humano porque pensas que és. És porque participas na relação”. Nossas relações importam e a qualidade delas também!

Seguindo este olhar de interdependência e rede, é que a Rede Mediar vem atuando no Município de Niterói. Realizamos parcerias desde o início com diversos setores, como as lideranças comunitárias da cidade através da Federação da Associação de Moradores de Niterói (FAMNIT) e diversas Organizações da Sociedade Civil, entre elas, grupos religiosos de diversas matrizes. Também assinamos um convênio com o Tribunal de Justiça através do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, para que, como sua expertise, capacite lideranças das comunidades para serem mediadores comunitários e também guardas municipais para serem mediadores de conflitos na Câmara Pública de Mediação que será outra ferramenta importante para a escuta e resolução dos conflitos.

Junto com o Espaço Nova Geração, a Rede Mediar está realizando diagnóstico das realidades vivenciadas nas duas unidades (Fonseca e Cantagalo). Todos os pequenos e grandes conflitos vivenciados. E na segunda quinzena de agosto, iniciaremos a capacitação das equipes em mediação de conflitos no contexto escolar. Essa prática é voltada para a construção da cultura de paz e do objetivo pedagógico do ENG: educar sempre!

Em meio a essas frentes e à pandemia do coronavírus, iniciamos o DesatandoNós, essa ação de contato com a população em meio ao distanciamento social. Seguindo o trabalho integrado, em rede, semanalmente, temos a oportunidade de aprender com diversos mediadores e outros especialistas de gestão colaborativa de conflitos, como a Comunicação Não-Violenta, a Justiça Restaurativa.

Nesse 13º texto do DesatandoNós celebramos também os 2 anos de lançamento do Pacto Niterói Contra Violência pela Prefeitura de Niterói, que já alcançou grandes resultados nos indicadores de violência no Município. É neste olhar de cuidado com as vidas e fim dos ciclos de violência que queremos seguir em nossa cidade! E, claro, sempre trabalhando em Rede!

*Se você tiver dúvidas, sugestões, ou quiser colaborar entre em contato com a Rede Mediar através do email mediar.prefniteroi@gmail.com.

[1] Desmond Tutu é arcebispo da Igreja Anglicana e foi consagrado com o Prêmio Nobel da Paz em 1984 por sua luta contra o Apartheid na África do Sul junto à Nelson Mandela.

Luisa Vianna Assumpção é gerente da Rede Mediar, Idealizadora do Programa Desatando Nós, Advogada (UFF, 2018), Mediadora de Conflitos (Equilibre,2019), Pós-graduanda de Mediação de Conflitos com Ênfase em Família na AVM/UCAM. Cursos de extensão em Mediação Escolar pela Universidade Lusófona do Porto (2019) e pela APEP – Buenos Aires/ALGI/SOMEC (2018).

**Toda terça-feira o Programa DESATANDO NÓS publica um texto de um (a) convidado (a) sobre mediação de conflitos no nosso site. Acompanhe e compartilhe com amigos e familiares!