DISQUE DENÚNCIA:    99973-1177 | 2253-1177    pactocontraviolencia@niteroi.rj.gov.br

Noventa e três alunos do programa Niterói Jovem EcoSocial receberam o certificado de conclusão do curso na primeira formatura do projeto. A cerimônia foi realizada no Teatro Municipal, na noite de terça-feira (19), com participantes de seis turmas de três cursos: montador de computador, mecânico de motocicleta e instalador hidráulico. Por conta da pandemia do coronavírus, a solenidade de formatura dos outros alunos será realizada em mais três datas que acontecerão até dezembro. O Jovem EcoSocial começou em outubro de 2019 e atende a mais de 370 jovens com idades de 16 a 24 anos, de 11 comunidades de Niterói.

O programa, desenvolvido pela Prefeitura de Niterói através do Pacto Contra a Violência e realizado em parceria com a Firjan, visa a promover a inclusão social de forma qualificada, desenvolver habilidades sociais e competências profissionais, por meio de capacitação técnica profissionalizante.

Em contrapartida, os alunos atuam em ações da Prefeitura, em áreas como reflorestamento, manutenção de recursos hídricos, ações preventivas de queimadas, de Defesa Civil e atividades visando à manutenção e à sinalização de trilhas da cidade. Até agora, eles são responsáveis pelo plantio de mais de cinco mil mudas de árvores na cidade. Durante o projeto, eles recebem uma bolsa-auxílio de R$ 750.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, que participou da formatura dos jovens, ressaltou que a Prefeitura tem um papel muito importante na identificação dessas demandas, em estimular e conceber isto como política pública, estimular com o financiamento do programa, buscar as parcerias corretas para que ele funcione.

“É isso que temos feito em Niterói. O Jovem EcoSocial é um projeto que integra várias vertentes de políticas públicas. Por um lado, ele dá oportunidades para jovens das comunidades para se profissionalizarem e fazerem cursos que aumentem a empregabilidade e o acesso ao mercado de trabalho, além disso, complementa a educação desses jovens e também os aproxima muito do meio ambiente. Este é um momento muito simbólico. O protagonismo dos jovens nunca foi tão importante, é muito gratificante poder compartilhar esta conquista com os alunos que estão se formando. O importante é perseverar e não parar por aqui, é pensar em construir um futuro cada vez melhor”, disse Axel Grael.

O secretário municipal de Participação Social, Anderson Pipico, reforçou que o projeto oferece aos jovens a oportunidade de uma nova perspectiva de vida e lembrou que por meio do programa já foram plantadas mais de cinco mil mudas de árvores na cidade.

“A formatura dos primeiros jovens do Niterói Jovem EcoSocial é um marco na implementação de políticas públicas de capacitação e inclusão social. Estou muito feliz em poder contribuir com a vida desses alunos de forma efetiva, oferecendo novas perspectivas e possibilidade da inserção no mercado de trabalho. Isso é um dos maiores ganhos e o legado que esse projeto deixa”, afirmou.

Escolhidos para serem os representantes dos formandos desta primeira solenidade, os alunos Sandro Gonçalves, que cursou as aulas de mecânico de motocicleta, e Elaine Cristina de Oliveira Pereira, aluna do curso de instalador hidráulico, falaram dos desafios que enfrentaram e do significado desta conquista em busca de novas perspectivas.

“Todo esse sucesso que alcançamos é fruto de um trabalho em equipe, recebemos muitos conhecimentos com os professores. Esta, sem dúvida, foi uma grande oportunidade e espero que outros jovens também tenham a mesma chance que a gente”, contou Sandro. “Além da capacitação profissional, esse projeto também trouxe a sustentabilidade para as nossas comunidades Jamais imaginei aprender tantas coisas como aprendi com o jovem EcoSocial. Já começo a pensar no futuro”, acrescentou Elaine.

Pacto Niterói Contra a Violência – A coordenadora geral do Pacto, professora e cientista política, Graça Raphael, frisou que o programa trabalha de forma integrada, com ações coletivas e que o Jovem EcoSocial é um dos 20 eixos importantes. De acordo com ela, um dos diferenciais do Pacto Niterói Contra a Violência é englobar uma série de iniciativas não só de combate à violência, mas ações sociais e de prevenção.

“O pacto tem como objetivo a cultura da paz, ele é uma resposta concreta de política pública, elaborado de forma democrática e participativa, visando a diminuição dos índices de violência. Estamos fortalecendo a cultura da paz e a valorização da vida. Quando planejamos políticas públicas, pensamos em médio e longo prazo. Em Niterói, já estamos conseguindo resultados concretos e cada vez mais promissores de redução da violência”, detalhou Graça Raphael.

Diretor Regional do Senai, Alexandre Reis, frisou a importância da parceria com o município no desenvolvimento do Jovem EcoSocial e lembrou que acompanhou o processo da implantação do projeto.

“Tive o prazer de participar da assinatura deste contrato e me recordo do empenho do prefeito. Vi o começou, o meio e, agora, o encerramento deste ciclo de um projeto grandioso. O maior ativo é a educação com qualidade, hoje todo mundo discute meio ambiente, temos um olhar de desenvolvimento humano. Espero que estes jovens sejam sempre referência, uma vez que sendo referência sabem que estão no caminho certo”, pontuou Reis.

O conselheiro da Firjan Leste Fluminense, Sérgio Yamagata fez questão de parabenizar a gestão municipal pela iniciativa, que tem como foco o futuro dos jovens.

“Este projeto é uma oportunidade ímpar, espero que todos aproveitem muito bem essa chance. Quero parabenizar a todos os envolvidos, a todos os alunos que chegaram até aqui e também aos pais destes jovens”, pontuou Yamagata.

Fotos: Douglas Macedo